A nossa cultura está profundamente marcada pelos 60 anos de advocacia de seu fundador, Fernando Tristão Fernandes, o qual sempre prezou pela combinação de criatividade e inovação na solução dos casos e lealdade incondicional ao cliente. Nossa capacidade de alcançar resultados valiosos coordenando uma carteira de mais de 4.000 processos trabalhistas e 1.500 ações cíveis em todo território nacional, é indicativo da cultura e filosofia do fundador do nosso escritório.

Composto por sócios e advogados com amplo conhecimento prático e acadêmico, a nossa atuação profissional é personalizada, de acordo com as exigências e peculiaridades de cada caso, além de ser pautada pela excelência e agilidade, mesmo conceitos empregados no tratamento aos nossos clientes e parceiros.

Notícias

  • A resistência dos advogados ao golpe militar de 1964.

SÃO PAULO - BRASÍLIA - RIO DE JANEIRO

A Empresa

A nossa cultura está profundamente marcada pelos 60 anos de advocacia de seu fundador, Fernando Tristão Fernandes, o qual sempre prezou pela combinação de criatividade e inovação na solução dos casos e lealdade incondicional ao cliente. Nossa capacidade de alcançar resultados valiosos coordenando uma carteira de mais de 4.000 processos trabalhistas e 1.500 ações cíveis em todo território nacional, é indicativo da cultura e filosofia do fundador do nosso escritório.

Composto por sócios e advogados com amplo conhecimento prático e acadêmico, a nossa atuação profissional é personalizada, de acordo com as exigências e peculiaridades de cada caso, além de ser pautada pela excelência e agilidade, mesmo conceitos empregados no tratamento aos nossos clientes e parceiros.

TRISTÃO FERNANDES ADVOGADOS sempre caminhou na direção de oferecer atendimento nacional a seus clientes. Na advocacia trabalhista, a trajetória se iniciou em razão da reputação de seu fundador – Fernando Tristão Fernandes – na militância sindical e na defesa de direitos trabalhistas no âmbito coletivo. Logo, ex-colegas de Banco do Brasil começaram a procurá-lo visando à defesa de seus interesses. Aos poucos, formou-se uma banca especializada em advocacia de larga escala, atuando milhares de processos em todo o país.

Mas, a consolidação da atuação trabalhista do escritório, bem como a difusão de vitórias importantes, que deram margem à edição de súmulas e orientações jurisprudenciais pelo Tribunal Superior do Trabalho, só vieram a incentivar, ainda mais, a atuação em novas frentes, a partir da atuação de destaque de Wagner Gusmão.

Atualmente o escritório é especializado na advocacia Trabalhista e Cível, tendo alcançado em ambas as áreas de prática importantes e significativas vitórias.
A nossa área trabalhista possui reconhecida atuação na defesa de empresas de todos os portes e segmentos, sempre atuando em causas complexas e com grande valor econômico envolvido.

Nossa atuação na área cível é marcada pela mesma excelência. O escritório atua em todas as áreas e ramificações do Direito Civil, tanto na defesa de pessoas físicas quanto empresas de todos os portes e segmentos. Dentre as diversas questões enfrentadas pelo nosso escritório representando nossos clientes, destacamos nossa atuação em assuntos contratuais e negociais; de responsabilidade civil; consumeristas; imobiliárias; dentre outras.

Além da destacada atuação contenciosa do nosso escritório em ambas as áreas de prática, possuímos forte atuação preventiva e consultiva, auxiliando nossos clientes a identificar os principais focos de litigiosidade em seus negócios, minimizando impactos financeiros e jurídicos.

Advogados

Fernando Tristão Fernandes

Fernando Tristão Fernandes

Advogado
Fernando Tristão Fernandes

Fernando Tristão Fernandes era funcionário do Banco do Brasil há pouco mais de uma década, quando formou-se em Direito em Curitiba, em 1958. O exercício da coerência com suas idéias e valores já o havia tornado, àquela altura, o vice-presidente da primeira diretoria da Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de São Paulo e Paraná. A expansão do movimento sindical viria a permitir, mais tarde, a criação de uma federação de bancários exclusivamente paranaense, fundada em 28 de janeiro de 1959, cuja presidência Fernando Fernandes viria a assumir em 1963.

Sua atuação no movimento sindical continuou e ampliou-se com os novos conhecimentos e a nova profissão. Advogado, defendia estudantes e sindicalistas. O golpe militar o transformou em um dos primeiros presos políticos pós-64. Mais tarde, sua condição de preso político foi reconhecida oficialmente pelo governo do Paraná. Apenas oito meses depois da deposição de João Goulart, Tristão foi confinado em Ponta Porã, cidade do hoje Mato Grosso do Sul, na fronteira com o Paraguai, onde começou uma nova fase da sua carreira.

Fernando Augusto Fernandes

Fernando Augusto Fernandes

Advogado
Fernando Augusto Fernandes

Fernando Augusto Fernandes, filho deste advogado e seu sócio há 17 anos é MBA em Direito da Economia e da Empresa, pela Fundação Getúlio Vargas do Rio de Janeiro. Doutor em Ciência Política pela Universidade Federal Fluminense (2011) Mestre em Criminologia e Direito Penal pela Universidade Cândido Mendes (2003). Palestrante da Fomerco (Fórum Universitário do Mercosul – 2010).

Conselheiro da seccional Rio de Janeiro da Ordem dos Advogados do Brasil (2006 – 2009) e foi presidente de sua Comissão de Defesa, Assistência e Prerrogativas. Membro da Comissão Nacional de Defesa do Direito de Defesa (2014 – 2016) da OAB Federal. Eleito um dos advogados mais admirados na revista Análise 500 mais admirados.

Wagner Gusmão

Wagner Gusmão

Advogado
Wagner Gusmão

Pós-graduado em Direito e Processo do Trabalho pela Universidade Cândido Mendes, tendo sido aluno de renomados juristas como Alice Monteiro de Barros, Arion Sayão Romita, Estêvão Mallet, José Affonso Dallegrave Neto, Roberto Norris, Rodolpho Pamplona Filho e Sérgio Pinto Martins, entre outros.

Pós-graduado em Direito Empresarial do Trabalho pela Fundação Getúlio Vargas, tendo entre seus professores Arnaldo Süssekind, Cristóvão Piragibe Tostes Malta, Carlos Bosísio, Carlos Coelho dos Santos, Luiz Felipe Veiga, Luiz Guilherme Migliora, Marcos Dibe, Maria Luísa Soter e Estêvão Mallet. Professor de Direito e Processo do Trabalho e de Prática Forense Trabalhista, além de orientador de monografia jurídica, na Universidade Federal do Rio de Janeiro, onde foi aprovado em primeiro lugar no concurso de seleção. Wagner é professor de Direito e Processo do Trabalho da Universidade Estácio de Sá, admitido através de concurso. Autor do livro Garantia de emprego ao portador do vírus da Aids, publicado pela Editora Lumen Juris e também do livro Tópicos de Direito Processual do Trabalho, a ser lançado pela mesma editora.

Palestrante convidado pela Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro para ministrar cursos acerca da terceirização de mão de obra pela administração pública. Palestrante em diversos congressos e seminários jurídicos, entre os quais o Seminário dos Órgãos de Fiscalização do Exercício Profissional, em Porto Seguro, na Bahia; e o congresso Administração Pública em Foco, na Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro.

Esmar Guilherme

Esmar Guilherme

Advogado
Esmar Guilherme

Curso de extensão em Processo Civil pela PUCRIO.

Profissional com 10 (dez) anos de atividade em
conceituados escritórios do País, com experiência em gestão jurídica e estruturação de equipes voltadas a área contenciosa e consultiva. Responsável pela elaboração e condução de projetos de franquia e comércio eletrônico de grandes empresas com projeção nacional.

Advogado com experiência Contencioso Cível
estratégico, nas áreas de Direito de Imobiliário,Consumidor, Securitário, Sucessões, Empresarial.

Raphael Pitta

Raphael Pitta

Advogado
Raphael Pitta

Mestrando em Direito pela Universidade Veiga de Almeida (UVA).

Pós-graduado em Direito Processual Civil, com Ênfase em Relações Jurídicas do Poder Público pela Universidade Federal Fluminense – (UFF).

Especialização Law Program, Direito Empresarial do Trabalho pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Especialista em Direito do Trabalho e Processual do Trabalho pela Universidade Cândido Mendes (UCAM).

Professor universitário de Direito do Trabalho, Direito Processual do Trabalho, Prática Forense Trabalhista e Cível, na Universidade Estácio de Sá (UNESA).

Professor convidado no curso de Pós-Graduação em Direito e Processo do Trabalho e Direito Previdenciário, na Universidade Estácio de Sá.  

Ricardo Barbosa

Ricardo Barbosa

Advogado
Ricardo Barbosa

Pós-graduado em Direito do Trabalho e Processual do Trabalho pela Escola Superior de Advocacia. Com 23 anos de experiência, graduou-se na Universidade Federal do Rio de Janeiro. Trabalha com Tristão Fernandes desde 1995.

Amanda Peres

Amanda Peres

Amanda Peres

Pós-graduada em Direito Civil e Processo Civil pela Universidade Estácio de Sá.
Especialização em Recuperação judicial e Falências, Direito Contratual pela Fundação Getúlio Vargas.

Douglas Lemelle

Douglas Lemelle

Advogado
Douglas de Souza Lemelle

Graduado em Direito pela Faculdade Moraes Junior/Mackenzie Rio, é advogado atuante na área trabalhista.

Pós-graduado em Direito do Trabalho e Processo do Trabalho pelo IBMEC-RIO (unidade centro), com o tema de monografia Atividade Meio E Atividade Fim Na Construção Civil.

Participou também do Curso de Prática Forense Trabalhista pela Advog Cursos de Aperfeiçoamento.

Larissa Lima

Larissa Lima

Larissa Lima

Formada em Direito pela Universidade Estácio de Sá.

Eduarda Motta

Eduarda Motta

Eduarda Motta

Mestranda em Finanças Públicas, Tributação e Desenvolvimento – UERJ.
Pós-Graduada em Direito – Cidadania, Estado e Globalização – UERJ.

Aislan Antunes

Aislan Antunes

Aislan Antunes

Pós-graduado em Direito do Trabalho e Direito Previdenciário – Universidade Estácio de Sá.

Localização